Palavra do Bispo

Seja Discípulo Missionário: não tenha medo!

Autor: Dom Frei José Ubiratan Lopes OFMCap

Nossa Diocese está no Ano Missionário. A abertura aconteceu na Missa dos Santos Óleos e o encerramento será no dia 04 de dezembro, dia de São Francisco Xavier, grande Missionário e Padroeiro da Diocese de Itaguaí. 2017 também é o ano do Jubileu de 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida, a grande Missionária. Neste ano recordarmos a grande e bela responsabilidade que temos de colaborar na implantação do Reino de Deus.  A Cruz Missionária está percorrendo as Paróquias da Diocese, ela é o Sinal de nossa Fé. Nós vos adoramos Senhor Jesus Cristo, e vos bendizemos porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.

Também a Campanha das Pontifícias Obras Missionárias de 2017 tem como lema: Juntos na missão permanente e tema: A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída. Seguindo as orientações de Papa Francisco: “A alegria do Evangelho enche o coração e a vida inteira daqueles que se encontram com Jesus” (EG 1). Uma Missão permanente que deve levar alegria do Evangelho a todos, em todos os lugares.

Podemos ser Missionários no lugar onde estamos. A visão distorcida da missão está sendo superada. Quando de missão, achávamos que a missionários eram somente aqueles que vinham de outros países. Também achávamos que missionários eram somente as religiosas, os religiosos e padres que eram enviados para outras terras. Evidente que essa é uma bela vocação Missionária e elapermanece, existe na igreja e Sempre existirá. No entanto, todos os leigos, pelo batismo são convocados a viver sua vocação missionária. A vocação Missionária pode ser vivida nas escolas, nos hospitais, nas famílias, no ambiente de trabalho e em todos os lugares de convivência. Papa Francisco tem pedido muito para que sejamos uma igreja em saída e uma igreja em missão.

Só evangelizamos bem, seacolhermos bem as pessoas. Quando a liturgia é bem preparada, um encontro é bem organizado ou qualqueroutra atividade pastoral é bem preparada, estamos acolhendo bem. Não podemos esquecer que missão também é ir ao encontro do outro onde ele está: nos presídios, nas casas de saúde, nas famílias, nas periferias materiais e existenciais. São tantas pessoas que podemos ir ao encontro. Muitas ainda não receberam o batismo. São adultos, jovens, adolescentes e crianças que precisam de nossa ação missionária. Não podemos nos esquecer daqueles que não vêm à Igreja. Muitas pessoas estão desnorteadas, sem saber o que faz e quando recebem uma visita ficam felizes. Muitas nunca receberam uma visita da Igreja católica. Muitos leigos realizam essa Missão e encaminham para o Batismo, para a Catequese e levam acomunhão a quem não pode vir àIgreja. São muitas experiências bonitas. São Missionários que fazem a ponte entre a Igreja e as pessoas.Precisamos saber onde estão os que precisam de nossa assistência, da visita do Padre, de receber a Eucaristia, dos que estão angustiados.

Certa vez um grupo de leigos missionários saiu para visitar as casas. Em uma dessas casas, foram atendidos por duas senhoras e elas eram protestantes, mas informaram que tinham mais uma irmã e que ela era católica. Disseram que ela estava há 06 anos sem sair de casa, pois havia tido uma paralisia. Quando os missionários foram conversar com ela, ouviram o seguinte: – “Eu sempre rezava para que Deus enviasse aqui as pessoas da Igreja Católica. Eu sempre fui do Apostolado da Oração e sempre fui à primeira sexta-feira do mês às Missas do Sagrado Coração de Jesus, mas quando não pude mais ir, eu não recebo visita da igreja católica, mas dos protestantes por causa de minhas irmãs. Estou seis anos sem comungar”. Esse relato nos faz perceber quantas coisas descobrimos e quantas podemos fazer pelos irmãos como missionários. Precisamos superar a mentalidade de que somente o Padre, o Bispo e religiosos são missionários. Todos nós, pelo Batismo, somos chamados a ser missionários.

Somos chamados como os Discípulos de Jesus Cristo. Ele disse:Ide por todo o mundo pregai o evangelho a toda criatura. (Mc 16,15).Podemos conferir nas cartas de São Paulo e de São Pedro que os leigos também ajudavam os apóstolos. As mulheres também eram grandes evangelizadoras. Os leigos viajavam para anunciar o evangelho. Jesus Cristo conta com todos. Para ser Discípulo é preciso ter perseverança. Nosso senhor Jesus Cristo prometeu: “quem perseverar até o fim, esse será salvo”. (Mt 24,13).

AMissão deve serconstante e não apenas passageira.Através da missão vamos buscar aqueles que precisam e querem ouvir a Palavra de Deus e também daqueles que não têm conhecimento sobre ela. Vamos buscar as famílias que querem desabafar os problemas, acolher os aflitos e confortar os que sofrem. Jesus disse aos Discípulos ao enviarem dois a dois:  “Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: “A paz esteja nesta casa!” (Lc 10,5). Também disse aos doze discípulos: “Curai enfermos, purificai leprosos, ressuscitai mortos, expulsai demônios. Graciosamente recebestes, graciosamente dai”. (Mt 10,8)

Jesus visitou a casa de muitos. Por onde passou fez o bem. Ele curou os enfermos, perdoou os pecadores, consolou os aflitos. Visitou a casa de Zaqueu, de Lázaro, de Talita ede tantos mais. Precisamos reativar essa tão nobre ação de visitar as casas. Por muito tempo ela ficou esquecida.  Ir à missa é ação essencial, participar nas várias atividades pastorais é sem dúvida, muito importante, mas não podemos esquecer deque a missão da igreja também é a ir buscaros que ainda não estão agregados. Também e buscar os que dela se afastaram. Somos discípulos seguidores de Jesus Cristo e precisamos fazer como Ele fez.

Somos convocados por Jesus Cristo e temos a assistência do Espírito Santo. Não vamos sozinhos. Jesus disse “E eu rogarei ao Pai e Ele vos dará outro Consolador, para estar com vocês para sempre, o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque ele habita em vocês e estará convosco. ” (João 14,16-18)

Não caminhamos solitários, mas solidários. Jesus caminha conosco e pede que permaneçamos em seu amor guardando os seus mandamentos.”Se vocês me amam, guardareis os meus mandamentos”(João 14,15) Somos seus seguidores quando praticamos os seus ensinamentos.

Os Missionários e as Missionárias anunciam o Evangelho de Jesus Cristo, levando a mensagem de esperança, de fé e de coragem para o mundo. Jesus disse “Não tenhais medo”!(Mt 14, 22-33). Jesus dá para os seus Discípulos Missionários e Discípulas Missionárias, a garantia de Sua Presença, de Sua Força e de Sua Graça e pede perseverança. Diante das facilidades ou dos impedimentos, os seguidores e seguidoras de Jesus não devem desistir. “Que todos conheçam a Ti: Deus único e verdadeiro e a Jesus Cristo, Aquele que enviastes” (Jo 17, 3).

Com minha Bênção!

Dom José Ubiratan Lopes (OFMCap)

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.requerido

*

* *